HOBBY IMPORTS MODEL

HOBBY IMPORTS MODEL
TUDO PARA O AEROMODELISMO ELÉTRICO

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Vitor Guilherme Pinho apenas 5 anos Promessa do Aeromodelismo Brasileiro

 Fonte da matéria: http://www.opovo.com.br/app/opovo/esportes/2012/06/11/noticiaesportesjornal,2856365/aeromodelismo-e-coisa-seria.shtml

A expressão concentrada do cearense Vitor Guilherme Pinho, aos cinco anos de idade, revela que, mesmo quando praticado por crianças, o aeromodelismo é coisa séria. Até instrutor o pequeno tem. “As pessoas ficam admiradas. Ele é o mais novo do Ceará. Começou com três anos e meio”, orgulha-se a mãe, Rose Andrade. É o caso também do paulista Gabriel Zani, conhecido por Batatinha, que aos 12 anos é tido como promessa. Sobre a fama, é o próprio Batatinha que confirma. “Sou o mais novo campeão brasileiro de aeromodelismo”. A aposta é sustentada por César Campos, presidente do Centro Integrado de Modelismo (CIM): “Ele voa como um rapaz de 20 anos”.

Assim como os dois garotos, aproximadamente 200 aeromodelistas de vários estados do Brasil reuniram no fim de semana seus aviões de todos os tamanhos, preços, tipos e cores para voar no céu limpo de Fortaleza.

A pista de 230 metros de comprimento do CIM, no Eusébio, foi o palco para a exibição das manobras do VI Aerofortal, um festival para apaixonados por aviação. No céu, aeromodelos com até quatro metros de asa voavam em uma velocidade de 300km/h.

Aos interessados em principiar na prática, César Campos prevê investimento inicial de R$ 1 mil, que inclui o aeromodelo, o motor e o rádio. Os aprimoramentos podem custar “até onde o bolso aguentar”, afirma o dirigente, destacando que existem aeromodelos a R$ 120 mil.